Serra da Estrela

Do ar puro e águas cristalinas que brotam das vertentes das montanhas, às plantas e frutos endógenos que utilizamos nas nossas receitas, a generosidade da natureza que nos rodeia sente-se e degusta-se em cada gole, conferindo uma qualidade e autenticidade ímpar aos nossos produtos.

Conheça tudo o que a natureza nos dá para fazer os melhores produtos!

Zimbro

O zimbro, que cresce selvagem a mais de 1.600 metros de altitude nas encostas mais agrestes, utilizado desde tempos imemoriais pelos egípcios, árabes e gregos, pelas suas propriedades medicinais, e queimado na Idade Média para afugentar demónios, espíritos malignos e doenças – como a Peste Negra -, é ainda hoje utilizado nas entradas das quintas para dar sorte. Conhecido pelas suas propriedades antisséticas, diuréticas e tónicas, o aroma adocicado e resinoso - com notas de citrinos e ervas aromáticas - das suas bagas de coloração anil, dá às nossas aguardentes e gins o sabor único da flora livre e intocada pelo Homem.

O zimbro, que cresce selvagem a mais de 1.600 metros de altitude nas encostas mais agrestes, utilizado desde tempos imemoriais pelos egípcios, árabes e gregos, pelas suas propriedades ...

Ler mais

Wild Snow Dog Gin

Saber mais

Aguardente de Zimbro

Saber mais

Zimbromel

Saber mais

Medronho

Com tanto de meiga como de impiedosa, a Serra é berço de uma das plantas mais resilientes: o medronheiro. De invejável capacidade de regeneração, o seu caráter tem tanto de determinado como de inusitado: a floração ocorre ao mesmo tempo que a frutificação, e só perde algumas folhas na primavera. Apesar da grande resistência da planta, este é um fruto muito delicado e doce, com pouca acidez e alguma secura no paladar, quente e meloso mas, simultaneamente, fresco e vegetal, fazendo dele o mais delicioso paradoxo.

Com tanto de meiga como de impiedosa, a Serra é berço de uma das plantas mais resilientes: o medronheiro. De invejável capacidade de regeneração, o seu caráter tem ...

Ler mais

Aguardente de Medronho

Saber mais

Medronhomel

Saber mais

Flor de Sabugueiro

É acima dos 800 metros de altitude que cresce o arbusto da flor de sabugueiro, também popularmente conhecida como rosa-de-bem-fazer, pelas suas propriedades terapêuticas, cujos primeiros registos de utilização constam dos escritos de Hipócrates. Já na América Colonial eram apelidadas de “armário dos remédios”, por lhe serem atribuídas faculdades analgésicas, anti-inflamatórias e purificantes. Mas a magia desta flor não fica por aqui: antigamente acreditava-se que as suas propriedades mantinham as bruxas à distância, e até mesmo a varinha mágica de Harry Potter é feita da sua madeira. Gosta de invernos rigorosos e verões quentes, mas o seu suave e delicado aroma floral é tudo menos de extremos.

É acima dos 800 metros de altitude que cresce o arbusto da flor de sabugueiro, também popularmente conhecida como rosa-de-bem-fazer, pelas suas propriedades terapêuticas, cujos primeiros ...

Ler mais

Licor Flor de Sabugueiro

Saber mais

Mel de Urze

É das urzes queiró, torga e urze branca que as abelhas obreiras da Serra da Estrela produzem este mel de aroma intenso e tom âmbar. Não fosse ele um mel de montanha, a sua presença é forte e persistente, a sua consistência densa, e o seu sabor bem vincado apresenta notas salgadas e amargas, com uma ligeira adstringência, própria do néctar de urze. Possui elevado teor de polifenóis, com ação anti-inflamatória e antioxidante, prevenindo o envelhecimento e as doenças degenerativas, qual verdadeiro elixir da juventude!

É das urzes queiró, torga e urze branca que as abelhas obreiras da Serra da Estrela produzem este mel de aroma intenso e tom âmbar. Não fosse ele um mel de montanha, a sua ...

Ler mais

Hidromel

Saber mais

ZImbromel

Saber mais

Medronhomel

Saber mais

Cereja

É a coqueluche da Cova da Beira e não faltam razões para isso! De tons que vão do vermelho vivo ao vermelho púrpura, a volúpia e sensualidade deste fruto não deixam ninguém indiferente. De consistência firme e carnuda, a sua elevada doçura é equilibrada por uma ligeira acidez, o que a torna num dos frutos mais cobiçados da primavera. Precisa de invernos rigorosos mas gosta de primaveras amenas, capricho que perdoamos pela sua suculência e riqueza em antioxidantes e propriedades analgésicas e diuréticas. Antes do fruto, somos ainda presenteados pela beleza da sua floração, que reveste as encostas da Gardunha com um manto branco digno de um conto de fadas.

É a coqueluche da Cova da Beira e não faltam razões para isso! De tons que vão do vermelho vivo ao vermelho púrpura, a volúpia e sensualidade deste fruto não ...

Ler mais

Wild Snow Dog Cherry Gin

Saber mais

Licor de Cereja

Saber mais

Aguardente Kirsch

Saber mais